Trabalhadores da GM param fábrica de Gravataí

24/04/2013 15:40
Greve será mantida por tempo indeterminado; funcionários exigem reajuste salarial e redução da jornada de trabalho
 

Os funcionários da fábrica da General Motors em Gravataí (RS) paralisaram a produção dos modelos Celta, Onix e Prisma nesta quarta-feira, 24 de abril.

Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos de Gravataí, mais de 1.500 pessoas se reuniram em frente à fábrica no início da manhã desta quarta-feira. Além de reivindicar um reajuste salarial, os trabalhadores pleiteiam uma redução na jornada de trabalho semanal. A GM ofereceu reajuste salarial de 8,29% e piso salarial de 1.170 reais, mas as propostas não foram aceitas.

A montadora também propôs reduzir a jornada atual de 42 horas semanais para 41,5 horas a partir do dia 1º de maio, baixando para 41 horas em janeiro de 2014. De acordo com o diretor administrativo do sindicato, Valcir Ascari, os metalúrgicos pedem um reajuste semelhante ao concedido aos trabalhadores das fábricas da GM em São Caetano do Sul (SP), que receberam 12% de reposição. "A diferença é histórica nas montadoras", afirmou Ascari.

Uma nova assembleia dos funcionários da GM será realizada na próxima troca de turno, prevista para ocorrer às 14h15.

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!